Antes do Outubro Rosa e do Novembro Azul - campanhas associadas, respectivamente, aos combates do câncer de mama e do câncer de próstata – em setembro, o mês é destinado à cor vermelha.

Ação social voltada aos cuidados do coração, o Setembro Vermelho pretende diminuir consideravelmente o número de casos de infartos, derrames e outras complicações cardiovasculares, os quais são considerados ainda como um dos maiores causadores de mortes no mundo.

Idealizada em 2014, a campanha escolheu setembro por se tratar do mês em que acontece o Dia Mundial do Coração, comemorado anualmente no dia 29/9. Com intuito de conscientizar acerca de doenças cardíacas, o Setembro Vermelho é vital para controlar o número de óbitos relacionados ao órgão, que, mundialmente, chega a 43%.

Além disso, o Setembro Vermelho tem como objetivo também de ressaltar a importância em aderir bons hábitos de vida, a fim de fortalecer o músculo de maneira natural e saudável.

Saiba como ficar longe dos riscos de infarto

1 - Alimentação equilibrada: Optar por uma alimentação natural, livre de conservantes e compostos químicos, mais saudável se torna o seu organismo. Além disso, alguns alimentos são diretamente relacionados ao bem-estar cardíaco, tais como: aveia, azeite de oliva, suco de uva integral, maçã e as oleaginosas, como castanhas, amendoins e nozes. Esses alimentos são ricos em fibras alimentares que atuam no controle do colesterol e da pressão arterial, prevenindo contra doenças cardiovasculares.

2 - Faça um check-up anualmente: Todos os exames são necessários pelo menos uma vez por ano. E, dependendo da idade, essa periodicidade pode ser menor. Por isso, ter um acompanhamento médico é fundamental para ver o desenvolvimento do organismo no decorrer dos anos. Além disso, um check-up completo pode ajudar a descobrir doenças o quanto antes, facilitando, assim, o tratamento.

3 - Pratique esportes: Dos esportes mais simples aos mais complexos e intensos, como o crossfit, por exemplo, qualquer atividade regular irá beneficiar a saúde do coração. Isso porque os exercícios físicos ajudam a controlar a frequência cardíaca, além de combater a obesidade, diminuir o estresse e a equilibrar os níveis de colesterol no sangue.

4 - Mantenha o peso ideal: Você sabe qual é o seu peso correto? Você pode descobrir calculando o seu IMC (Índice de Massa Corporal) e, aliado a isso, ter um acompanhamento profissional para formular as refeições de acordo com as necessidades. A obesidade está relacionada à saúde do coração e deve ser combatida com uma alimentação saudável.

5 - Fique longe do cigarro e outras toxinas: Fumar é um hábito totalmente contrário à proposta de ser saudável, uma vez que o tabaco pode aumentar a pressão arterial e contribuir com o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.